Menu Conteúdo Rodapé
  1. Início
  2. Cursos
  3. Medicina
  4. Medicina Geral e Familiar III

Medicina Geral e Familiar III

Código 15109
Ano 5
Semestre A1
Créditos ECTS 10
Carga Horária E(100H)/S(10H)
Área Científica Saúde Comunitária
Objectivos de Aprendizagem Permitir que os alunos adquiram os conhecimentos, as habilidades e as atitudes necessárias para abordar os problemas de saúde prevalentes no âmbito da Medicina Geral e Familiar e seu contexto de prática, em particular problemas cardiovasculares, digestivos, endocrinológicos, respiratórios e locomotores.
Permitir que os alunos adquiram as necessárias habilidades para a realização de uma consulta centrada no paciente segundo o modelo da Consulta em Medicina Geral e Familiar.
Permitir que os alunos conheçam como fazer registos numa consulta através do Registo Médico Orientado por Problemas, com adequadas Notas clínicas progressivas SOAP e codificação com a Classificação ICPC.
Permitir aos alunos a aquisição de capacidade de comunicação com a pessoa.
Permitir que os alunos contactem com os conceitos de Ética e Prevenção Quaternária e Quinquenária; descrever e utilizar conhecimentos de gestão clínica da Multimorbilidade e Polifarmacoterapia, Medicina Centrada na Pessoa e Terapêutica da Dor.
Conteúdos programáticos 1. Consulta em ambiente de Medicina Geral e Familiar segundo o método SOAP, Meios Complementares de Diagnóstico e Tratamento, Comunicação e Segurança do Doente. 2. Doenças cardiovasculares, digestivas, endocrinológicas e respiratórias no âmbito da Medicina Geral e Familiar. 3. Patologias do aparelho locomotor no contexto da Medicina Geral e Familiar. 4. Saúde Mental: Demências, Síndromas depressivos e perturbações de ansiedade no contexto da Medicina Geral e Familiar. 5. Adequada gestão da Dor crónica. 6. Medicina Centrada na Pessoa. 7. Empatia médica. 8. Gestão da Multimorbilidade e da Polifarmacoterapia. 9. Ética e Prevenção Quaternária e Quinquenária.
Metodologias de Ensino e Critérios de Avaliação A aprendizagem é feita essencialmente em contexto clínico, o que permite a obtenção de casos clínicos, a realização de exame objetivo às pessoas que consultam, a observação e interpretação de exames complementares de diagnóstico, incluindo as notas de seguimento e a classificação dos registos. Paralelamente às atividades clínicas são realizados seminários e tutorias de discussão dos aspetos teóricos relacionados com as patologias observadas. A aprendizagem de procedimentos é realizada em contexto clínico. Métodos e Critérios de Avaliação: Avaliação de conhecimentos: Teste de Escolha Múltipla (50%); Avaliação de competências: Avaliação de desempenho: Tutor (25%). Dor crónica (25%).
Bibliografia principal Paulo Santos, Luiz Santiago e Alberto Hespanhol (coord). Medicina Geral e Familiar. Coimbra:Almedina, 2020.
Normas aplicáveis da Direção Geral da Saúde.
McWhinney IR, Freeman T. Manual de Medicina de Família e Comunidade. Princípios básicos. 3ª edição. Porto Alegre:Artmed. 2010. ISBM:978-85-363-2125-7.
Gusso G, Lopes JM. Tratado de Medicina de Família e Comunidade. 2012. Tomo I. Capítulos 13, 17, 21 a 25.
Gusso G, Lopes JM. Tratado de Medicina de Família e Comunidade. 2012. Tomo II. Capítulos 131 a 164 e 189 a 228.
Nunes JMM. Comunicação em Contexto Clínico. 2010. Capítulos 1 a 5.
Revista Brasileira de Med Fam Comunidade. 2015;10(35):1-3.
Língua Português
Data da última atualização: 2022-01-14
As cookies utilizadas neste sítio web não recolhem informação pessoal que permitam a sua identificação. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.