Menu Conteúdo Rodapé
  1. Início
  2. Notícias
  3. Conselho Geral analisa Relatório de Atividades e Contas de 2018

Conselho Geral analisa Relatório de Atividades e Contas de 2018

  2 de maio de 2019  

Img:

A reunião realizada a 30 de abril, teve ainda em agenda a apresentação do relatório do Provedor do Estudante, a valor da propina para o próximo ano e alterações de departamentos na Faculdade de Artes e Letras.

O Conselho Geral da Universidade da Beira Interior (CG-UBI) analisou na última reunião o Relatório de Atividades e Contas de 2018.

O documento apresenta os diversos aspetos do funcionamento da instituição, num ano em que manteve a boa capacidade de atração de estudantes, tanto nacionais como internacionais, e continuou em plano de destaque no ensino e investigação, reconhecidos em rankings internacionais que avaliam instituições de Ensino Superior de todo o mundo.

Estes são apenas dois aspetos em que a UBI mantém a sua trajetória ascendente, apesar do plano financeiro continuar com os problemas decorrentes do subfinanciamento da academia, por parte do Orçamento Geral do Estado.

O Relatório evidencia, no entanto, que a UBI conseguiu minimizar uma parte dessas dificuldades.    

A apresentação do documento foi alvo de uma discussão “interessante e tranquilizadora, no sentido de mostrar que a gestão da Universidade está no bom caminho”, relata José Ferreira Gomes.

“O défice é inferior àquilo que receámos ao longo do ano, porque foi possível fazer um esforço grande, para que fosse absorvido pela situação financeira da Universidade”, explica o presidente do CG, lembrando que “a UBI continua a sofrer da pressão de ter, há vários anos, uma dotação do Orçamento de Estado inferior àquela que deveria ter, em função da dimensão que atingiu”.

Na mesma reunião, que decorreu na manhã do dia 30 de abril, foi apresentado o primeiro relatório do Provedor do Estudante, Júlio Martins, relativo ao 1.º Semestre de 2018/2019. Um momento que mostrou, novamente, “a vitalidade da Universidade e o trabalho que está a ser feito para harmonizar os vários interesses que, no dia a dia, por vezes chocam”, ainda de acordo com José Ferreira Gomes.

Outro ponto da agenda do órgão máximo da UBI foi a redesignação do Departamento de Comunicação e Artes, da Faculdade de Artes e Letras, que passa a ter a denominação de Departamento de Comunicação, Filosofia e Política. É também criado, na mesma Faculdade, o Departamento de Artes.      

Os conselheiros aprovaram ainda o valor da propina para o ano letivo 2019/2020, que vai cifrar-se em 871,52 euros, e a criação do Polo da UBI da unidade de investigação GeoBiotec.

 

Comunicado

Partilhar

Data da última atualização: 2019-05-02
As cookies utilizadas neste sítio web não recolhem informação pessoal que permitam a sua identificação. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.