Menu Conteúdo Rodapé
  1. Início
  2. Conferência "O Novo Quadro de Segurança e Defesa Europeia"

Conferência "O Novo Quadro de Segurança e Defesa Europeia"

Img:

Passados treze anos, a “velha” Estratégia Europeia de Segurança de 2003, também conhecida como “Documento Solana”, encontra-se reconhecidamente desatualizada e obsoleta nos seus objetivos, prioridades e propostas, em face dos novos fenómenos sociais e económicos, desafios, ameaças e tensões geopolíticas que temos vindo a viver, sobretudo na última década.

Na realidade, o ambiente de segurança internacional de paz, segurança, progresso e prosperidade, a que nos acostumámos depois da euforia da queda do “Muro de Berlim” e do fim da “Guerra Fria”, acabou, situação potencialmente agravada com o “Brexit”.

O ressurgimento de uma Rússia mais assertiva, exponenciando tensões geopolíticas adormecidas na Euro-Ásia e no Médio Oriente e o agravamento crescente das relações EUA/Rússia sobre diferenças insanáveis no que respeita à Ucrânia/Crimeia, à guerra cibernética e à Síria, esgotaram o remanescente de confiança mútua existente desde o fim da “Guerra Fria”, caminhando-se paulatinamente para o regresso ao confronto da bipolaridade, gerando instabilidade e conflitualidade no sistema de segurança internacional.

Com o aparecimento e expansão global do terrorismo radical transnacional, a crise dos refugiados e a instabilidade na vizinhança estratégica da UE, a segurança da Europa e dos seus cidadãos está hoje muito mais ameaçada, precisamente no momento em que a resposta europeia se encontra mais enfraquecida economicamente, fragmentada moral e politicamente e descredibilizada sob o ponto de vista de vontade política de defesa e de capacidade militares, pela ação erosiva dos “cortes” sistemáticos na defesa.

Vivemos numa sociedade de risco onde a incerteza, a insegurança e o medo do terrorismo global são caraterísticas essenciais do ambiente de segurança contemporâneo e fatores determinantes nas relações internacionais.

Como corolário desta situação, a Alta Representante da UE apresentou ao Conselho Europeu de junho de 2016 uma nova Estratégia Global de Política Externa e de Segurança da UE, com a designação de Visão Partilhada, Ação Conjunta: Uma Europa Mais Forte, na qual se reforça o nível de ambição política para uma “autonomia estratégica” da UE, para segurança da União e dos seus cidadãos, baseada em capacidades militares credíveis e numa base tecnológica e industrial sustentável, inovadora e competitiva. Neste sentido, a Estratégia Global da UE pode representar uma oportunidade única para relançar o projeto de defesa europeu, com um ímpeto renovado e um compromisso político mais sério e mais credível.

É neste contexto geopolítico de segurança degradada, incerteza e adaptação institucional, com o objetivo primordial de sensibilizar a cidadania, sobretudo os jovens universitários, para os prementes desafios e ameaças à segurança europeia atual e futura, que o Eurodefense-Portugal, em parceria com a Faculdade de Ciências Sociais e Humanas, Departamento de Sociologia e Núcleo de Estudantes de Ciência Política e Relações Internacionais da Universidade da Beira Interior, realizam no dia 15 de novembro de 2016 (3ª feira), das 14h30 às 18h15, a Conferência “O Novo Quadro de Segurança e Defesa Europeia – Desafios e opções para Portugal”, subordinada ao tema “O Futuro da Europa num Contexto de Insegurança: a Estratégia Global de Política Externa e Segurança da UE”.

Data da última atualização: 18-10-2016
As cookies utilizadas neste sítio web não recolhem informação pessoal que permitam a sua identificação. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.