Menu Conteúdo Rodapé
  1. Início
  2. Cursos
  3. Ciências da Cultura
  4. Epistemologia das Ciências da Cultura

Epistemologia das Ciências da Cultura

Código 10943
Ano 1
Semestre S1
Créditos ECTS 6
Carga Horária OT(15H)/TP(45H)
Área Científica Cultura
Tipo de ensino Presencial.
Estágios Não aplicável.
Objectivos de Aprendizagem Definir as origens e o conceito de Epistemologia . Caracterizar algumas das teorias epistemológicas contemporâneas mais influentes . Promover o contacto e o conhecimento dos principais autores da Epistemologia . Fomentar e estimular o interesse dos alunos para as grandes questões da Epistemologia . Estimular o interesse pela investigação epistemológica contemporânea . Promover a análise e compreensão dos textos fundamentais
Conteúdos programáticos I. Introdução . Origens da Epistemologia; a evolução do conceito . Relação entre Senso Comum e Conhecimento Científico . Ciência e Exigências de Cientificidade: importância da epistemologia cartesiana II. Algumas teorias epistemológicas contemporâneas . Gaston Bachelard e a tradição epistemológica francesa . O Círculo de Viena e o empirismo lógico . Karl Popper e o falsificacionismo . A noção de “paradigma” de Thomas Kuhn e suas implicações epistemológicas . Imre Lakatos e os programas de investigação científica . Feyerabend e o Pluralismo epistemológico III. Algumas questões nas Epistemologias Regionais a) Tópicos em Epistemologia das Ciências da Cultura: . o meio socio-cultural como condição de possibilidade de construção de conhecimentos. . As manifestações científicas e culturais como resultado de uma construção social ( Schnitman) .
Bibliografia principal Bibliografia Fundamental . Robert Blanché, A Epistemologia, Lisboa, Presença, 1975, pp. 9-36 . Manuel Maria Carrilho, Epistemologia: Posições e Críticas, Lisboa, F.C.Gulbenkian, 1991, (Prefácio) . Gaston Bachelard, A Epistemologia, Lisboa, Edições 70, 1990, pp165-190 . Alberto Pasquinelli, Carnap e o Positivismo Lógico, Lisboa, Edições 70, 1983, pp.39-57 . Karl R. Popper, O Mito do Contexto, Lisboa, Edições 70, 1999, pp.109-142 . Thomas S. Khun, A Estrutura das Revoluções Científicas, S.Paulo, Perspectiva, 2000, pp.125-144 . Imre Lakatos, Falsificação e Metodologia dos Programas de Investigação Científica, Lisboa, Edições 70, 1999, pp.54-85/128-137 . Paul K. Feyerabend, Contra o Método, Lisboa, Relógio D’Água, 1993, pp.29-39/ 194-208/ 291-312 . Schnitman, D. F. (1998). Ciencia, cultura y subjetividad. En D. F. Schnitman (Ed.) Nuevos Paradigmas, Cultura y Subjetividad (pp. 15-34). Buenos Aires: Paidós. Outros Textos (Bibliografia de Apoio) . Carrilho, Manuel Maria, Itenerários da Racionalidade, Lisboa, D.Quixote, 1989 . Carrilho, Manuel Maria, A Filosofia das Ciências. De Bacon a Feyerabend, Lisboa, Presença, 1993 . Dancy, Jonathan, Epistemologia Contemporânea, Lisboa, Edições 70, 1990 . Gil, Fernando (Org.), A Ciência Tal Qual se Faz Lisboa, Sá da Costa, 1999 . Habermas, Jürgen, Técnica e Ciência como “Ideologia”, Lisboa, Edições 70, 1987 . Palmer, Richard, Hermenêutica, Lisboa, Edições 70, 1986
Língua Português
Data da última atualização: 2020-07-05
As cookies utilizadas neste sítio web não recolhem informação pessoal que permitam a sua identificação. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.