Menu Conteúdo Rodapé
  1. Início
  2. Notícias
  3. Academia Júnior pôs alunos da região a fazer ciência

Academia Júnior pôs alunos da região a fazer ciência

  23 de março de 2018  

  •   UBI

Img:

A quarta edição encerra esta tarde, depois de ter aberto as portas da UBI a 35 estudantes de escolas de Castelo Branco e Guarda, ao longo deste ano.

A quarta edição da Academia Júnior de Ciências (AJC) termina na tarde desta sexta-feira, dia 23 de março, depois de mais um ano a abrir as portas da Universidade da Beira Interior (UBI) à comunidade e aos melhores estudantes das áreas científicas do Ensino Secundário.

A Sessão de Encerramento realiza-se às 17h00, no Anfiteatro 6.1 (Polo I) e terá a participação do Reitor da UBI, António Fidalgo, dos alunos da atual edição, diretores das escolas envolvidas, autarquias e encarregados de educação. Vão também estar expostos alguns projetos desenvolvidos durante a edição deste ano, nomeadamente os veículos construídos na atividade  Fórmula G - Competição de Veículos de Corrida Gravitacional. Antes, às 15h00, tem lugar a conferência “Alguns modelos discretos da Biomatemática”.

A AJC dirige-se aos estudantes do 12.° ano das escolas da região, tendo participado 35 alunos de estabelecimentos de ensino dos concelhos de Belmonte, Covilhã (três escolas), Fundão, Gouveia e Pinhel. À semelhança dos anos anteriores, as sessões de trabalho realizaram-se durante as tardes de sexta-feira, propondo aos participantes a reflexão, realização de experiências e aprendizagem em torno das ciências e das suas aplicações. Foram propostos aos alunos projetos mensais nas áreas da Matemática, Física, Química, Engenharia e Ciências da Saúde para que pudessem escolher as atividades de acordo com as suas afinidades e preferências. Nesta edição foram desenvolvidos 17 projetos: sete de Matemática; quatro de Física; dois de Química; três de Engenharia; e um de Ciências da Saúde.

A AJC não se limitou a dinamizar os alunos selecionados pelas escolas, tendo ainda realizado quatro conferências, com oradores da UBI ou de outras instituições, dirigidas a alunos e professores das escolas presentes na Academia, às restantes escolas da região e aos ubianos. Outro ponto do programa foram as visitas de estudo, que deram a conhecer espaços habitualmente vedados ao público em geral. Foram organizadas visitas ao Centro de Assistência e Manutenção (CAM) da Lardosa da A23 e à Companhia Industrial de Materiais Duros (CIMD) do Fundão. Ainda no último dia, à noite, vai decorrer uma observação astronómica no terraço do Departamento de Física, utilizando os telescópios da UBI.

A AJC proporciona aos alunos uma experiência sobre o que é uma universidade e o que é um ambiente académico. Permite aos alunos ganhar uma maior clarificação relativamente ao seu caminho futuro, em termos de escolha de áreas de estudo e de cursos, pois o trabalho desenvolvido na AJC permite-lhes um contacto diversificado com muitas vertentes das ciências e suas aplicações, através dos projetos práticos que são desenvolvidos. Com a AJC a UBI abre-se à comunidade, principalmente às escolas e às câmaras municipais da Beira Interior, que têm apoiado no transporte dos estudantes até à UBI.

O projeto tem mobilizado anualmente cerca de 30 docentes da Universidade da Beira Interior, a maioria da Faculdade de Ciências (Matemática, Física e Química), mas também da Faculdade de Engenharia e da Faculdade de Ciências da Saúde.

A Academia Júnior de Ciências é coordenada, desde a primeira edição, pelo Professor aposentado da UBI, Manuel Saraiva, e uma comissão constituída pelos docentes Hélder Vilarinho, Isabel Ismael, Luís Amoreira e Sandra Bento, que dão corpo a uma ideia lançada pelo Reitor António Fidalgo, há quatro anos.

Partilhar

Data da última atualização: 2018-03-23
As cookies utilizadas neste sítio web não recolhem informação pessoal que permitam a sua identificação. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.