Menu Conteúdo Rodapé
  1. Início
  2. Notícias
  3. UBI em projeto para aumentar segurança e tempo de vida de edifícios industriais

UBI em projeto para aumentar segurança e tempo de vida de edifícios industriais

  16 de março de 2021  

Img:

O projeto MIRAASSETS teve aprovação no âmbito do Portugal 2020, com um financiamento de cerca de 650 mil euros.

A Universidade da Beira Interior (UBI) integra um consórcio criado para desenvolver um projeto de investigação e conceção de uma plataforma de manutenção preditiva de estruturas industriais, destinada a edifícios e naves industriais. Designado de MIRAASSETS, inclui como copromotores as empresas MIRASYSTEMS Lda e VESAM ENGENHARIA S.A., tendo merecido a aprovação no âmbito do Portugal 2020. Terá um financiamento de aproximadamente 650 mil euros, com cerca de metade destinado à UBI.

O projeto tem como objetivo aplicar técnicas e modelos preditivos baseados em Inteligência Artificial, com base nos sinais recolhidos pelos sensores instalados nessas estruturas. Esses dados permitirão “prever a necessidade de ações de manutenção para não só prevenir eventos nefastos, como ainda para aumentar a fiabilidade e tempo de vida dessas estruturas”, explica Abel Gomes, docente do Departamento de Informática e investigador principal pela UBI no MIRAASSETS.

A equipa da academia inclui ainda Frutuoso Silva, Nuno Garcia, Nuno Pombo e Paulo Fazendeiro (todos do Departamento de Informática) e Pedro Dinis (Departamento de Engenharia Eletromecânica).

O consórcio constitui-se como mais uma oportunidade de a UBI estabelecer uma ligação ao tecido empresarial, com benefícios para a inovação na indústria.

“O projeto alarga a investigação que tem vindo a ser feita no contexto da Faculdade de Engenharia (departamentos de Informática e Engenharia Electromecânica), com o objetivo final de criar uma solução que possa gerar valor no competitivo mercado da construção e manutenção de estruturas industriais”, refere Abel Gomes, que destaca ainda a possibilidade de “demonstrar que a UBI e os seus investigadores continuam a ser fundamentais para o desenvolvimento académico e industrial português e que estão preparados para enfrentar os desafios colocados pela indústria e pela transferência de conhecimento e tecnologia”.

Partilhar

Data da última atualização: 2021-03-16
As cookies utilizadas neste sítio web não recolhem informação pessoal que permitam a sua identificação. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.