Menu Conteúdo Rodapé
  1. Início
  2. Notícias
  3. MAMA_MOVE continua a melhorar a qualidade de vida de doentes oncológicos

MAMA_MOVE continua a melhorar a qualidade de vida de doentes oncológicos

  01 de julho de 2022  

Img:

O programa desenvolvido na UBI deu já apoio a 130 pessoas, desde 2015.

O MAMA_MOVE - Programa de Exercício Físico Supervisionado para Sobreviventes de Cancro da Mama, desenvolvido pelo Departamento de Ciências do Desporto (DCD) da Universidade da Beira Interior (UBI) e que tem como objetivo ajudar na recuperação da doença oncológica através de um programa de exercício estruturado, supervisionado e individualizado, conta já, desde a sua criação em 2015, com mais de 130 participantes.

O Programa, que esteve em destaque no Portugal em Direto, da RTP, na edição de 24 de junho (disponível em Portugal em Direto de 24 Jun 2022 - RTP Play - RTP, parte 2, a partir do minuto 01:15), é considerado pioneiro em Portugal, sendo reconhecido pela Direção-Geral de Saúde pelo seu caráter inovador e sustentação científica, bem como pela Liga Portuguesa Contra o Cancro, cujo Núcleo Regional do Centro lhe atribuiu a chancela de qualidade.

Coordenado por Dulce Esteves e Henrique Neiva, docentes e investigadores do DCD da UBI, o MAMA_MOVE, nestes sete anos de existência, tem alargado os seus parceiros, contando atualmente com o Departamento de Psicologia e Educação da Universidade da Beira Interior (através dos docentes Jorge Costa e Ana Torres) na monitorização do impacto do exercício estruturado na sintomatologia psicopatológica (por exemplo ansiedade e depressão) e funções cognitivas, nomeadamente funções mnésicas e de controlo cognitivo. E também com a participação da Faculdade de Ciências da Saúde da UBI (docente Assunção Vaz-Patto), que permitirá avaliar de que modo o exercício pode melhorar alterações neurológicas causadas pelos tratamentos oncológicos.

Segundo Dulce Esteves, “o Programa está também a desenvolver parcerias com outros atores na área da saúde (empresas, associações, farmácias, entre outras) que permitam criar uma rede de serviços e produtos integrados para sobreviventes de doença oncológica, em áreas como a nutrição, estética, produtos ortopédicos, entre outros”. A coordenadora do MAMA_MOVE salienta, igualmente, os claros outputs científicos (artigos científicos, teses de doutoramento e dissertações mestrado em curso) e de intervenção na comunidade, onde se destacam os benefícios na aptidão física e capacidade motora funcional, os benefícios sociais e psicológicos, que conduzem a uma melhor qualidade de vida.

O Programa MAMA-MOVE tem inscrições abertas (nas suas várias plataformas) e aceita novos participantes a partir de setembro.  

Fonte: Faculdade de Ciências Sociais e Humanas e Departamento de Ciências do Desporto

Partilhar

Data da última atualização: 2022-07-01
As cookies utilizadas neste sítio web não recolhem informação pessoal que permitam a sua identificação. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.