Menu Conteúdo Rodapé
  1. Início
  2. Notícias
  3. UBI comemora 35 anos

UBI comemora 35 anos

  30 de abril de 2021  

Img:

Academia prestou homenagem a figuras históricas e aos colaboradores.

O 35.º aniversário da Universidade da Beira Interior (UBI) decorreu esta sexta-feira, dia 30 de abril, e ficou marcado por diversas homenagens. Cândido Passos Morgado, Reitor Emérito, Carlos Melo Gonçalves, antigo responsável pelos Serviços Académicos e Chefe de Gabinete do Reitor, funcionários que comemoraram 20 anos de serviço ou se aposentaram recentemente viram o seu trabalho reconhecido no “Dia da Universidade”.

O dia de comemoração teve como ponto de partida a inauguração do busto dedicado a Cândido Manuel Passos Morgado, no Claustro da Reitoria (Convento de Santo António). Um momento de enorme simbolismo, que contou com a presença de todos os reitores da UBI até ao momento – Cândido Passos Morgado, Manuel Santos Silva, João Queiroz e António Fidalgo – e do reitor eleito, Mário Raposo.

António Fidalgo sintetizou este tributo como uma “homenagem ao Prof. Passos Morgado” e ao “símbolo do fundamento sólido em que esta universidade se ergue, a cultura da dedicação ao serviço público”. Reitor entre 1979 e 1996, Passos Morgado contribuiu para que a Universidade tenha os contornos que a caracterizam e ainda a definem hoje. “A orgânica, os primeiros estatutos, a disseminação em polos, a aquisição deste convento em ruínas e sua conversão em reitoria, inaugurada em setembro de 1995, lançaram os fundamentos da universidade” e “mais importante do que tudo isso, foi a criação do espírito ubiano, de uma cultura de serviço público que ainda perdura e que tanto nos beneficia”.

Seguiu-se a visita ao retrato de António Fidalgo, na Sala do Senado, e outra homenagem a alguém que também ajudou a fundar o espírito “ubiano”: Carlos Melo Gonçalves, falecido em janeiro e que dedicou toda a vida ao Ensino Superior na Covilhã. Aquele que “viveu para a Universidade que ajudou a fundar”, como foi descrito, dá agora nome à Sala de Doações da Biblioteca Central.

António Fidalgo lembrou o trabalho de Carlos Melo como Diretor dos Serviços Académicos, como Chefe do Gabinete de Apoio ao Reitor e como presidente da Associação dos Antigos Alunos, que marcou decisivamente a vida da Universidade. “Se há característica a assinalar, é, sem dúvida, a sua dedicação à Universidade. Foram 46 anos dedicados à UBI. Sim, é obra. Mais importante ainda foi a forma de dedicação, a intensidade, total: tudo pela Universidade, nada contra a Universidade”, disse, no momento presenciado pela família de Carlos Melo Gonçalves.

Já na Sessão Solene, e a poucas semanas de terminar o mandato, António Fidalgo fez um discurso oficial centrado no balanço dos últimos meses, marcados pela pandemia, mas também por conquistas.

“Na universidade, as salas de aula, os corredores, a biblioteca, os bares e outros espaços comuns ficaram vazios. Não obstante isso, a Universidade da Beira Interior manteve-se em funcionamento”, salientou, mantendo os apoios sociais, alojamento, refeições, biblioteca e aulas a funcionar através de ferramentas digitais. “Graças ao empenho de todos, conseguimos encerrar o ano letivo de 2019-2020 com um êxito similar aos dos anos anteriores. Não há dúvida que a UBI soube superar com mestria as dificuldades impostas pela pandemia e mostrar que a chama académica que a anima é bem viva”, acrescentou.

Enquanto lidava com as limitações da pandemia, a UBI continuou a crescer em oferta formativa, em número de alunos e de docentes. Entre as Instituições de Ensino Superior localizadas no Interior de Portugal, a UBI é a única a oferecer primeiros ciclos de Matemática e Física (dois dos mais recentes cursos da instituição), ultrapassou os 8.000 alunos e aumentou o número de estudantes estrangeiros.

“O ano de 2020 foi também um ano em que vimos coroados de sucesso os esforços de internacionalização e afirmação europeia. Além das Universidades de Lisboa, Porto, Aveiro e Coimbra, a UBI é uma das cinco universidades públicas portuguesas a integrar o universo das universidades europeias”, disse António Fidalgo, ciente que a UNITA – Universitas Montium, financiada pela União Europeia no montante de 5 milhões de euros, “tão bons auspícios dá para a criação de um verdadeiro campus universitário europeu de línguas românicas”.

“Este é o último dia da Universidade a que presido. Dia 8 de Junho teremos a tomada de posse do novo reitor, Prof. Mário Raposo. Foi um privilégio ter servido a UBI como reitor ao longo dos últimos oito anos. Continuarei a servi-la com o mesmo empenho como professor”, concluiu, recebendo aplausos de pé dos presentes na sessão.

Além do discurso do Reitor, foram entregues medalhas a docentes e funcionários que completaram 20 anos de serviço ou que se aposentaram até 30 de abril de 2021. Houve também intervenções da parte do Presidente da Associação Académica, Ricardo Nora, e do Presidente do Conselho Geral, Hugo Carvalho.

Foram ainda outorgadas Cartas de Agregação, distribuídas Cartas Doutorais e Diplomas, além da entrega do prémio VitalMobile - Gonçalo Belo.

Partilhar

  •   UBI
Data da última atualização: 2021-04-30
As cookies utilizadas neste sítio web não recolhem informação pessoal que permitam a sua identificação. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.