Menu Conteúdo Rodapé
  1. Início
  2. Notícias
  3. Prémio “António Simões Lopes” atribuído a Tese em Economia da UBI

Prémio “António Simões Lopes” atribuído a Tese em Economia da UBI

  02 de dezembro de 2021  

Img:

O trabalho de Sónia Cristina Almeida Neves aborda as implicações da mudança do paradigma energético no sector dos transportes.

A edição de 2020 do Prémio “António Simões Lopes” foi atribuído à Tese em Economia intitulada “Essays on the economics of the energy mix diversification in the Transport Sector” de Sónia Cristina Almeida Neves, atualmente Professora Auxiliar da Universidade da Beira Interior (UBI) e investigadora do Núcleo de Estudos em Ciências Empresariais (NECE-UBI). Conferido anualmente pela Ordem dos Economistas, o Prémio “António Simões Lopes” tem como objetivo distinguir teses na área das Ciências Económicas e Empresariais, aprovadas em provas públicas em Universidades portuguesas.

Na edição de 2020 estiveram a concurso teses concluídas em 2019 e o trabalho de Sónia Neves, orientado por António Cardoso Marques, docente do Departamento de Gestão e Economia da UBI e investigador do NECE-UBI e coorientado por José Alberto Fuinhas, professor na Universidade de Coimbra, foi o escolhido pelo júri, ex aequo como uma Tese da Universidade do Minho e o prémio atribuído no 9.º Congresso Nacional dos Economistas, que decorreu no passado dia 23 de novembro de 2021, na Fundação Calouste Gulbenkian e que teve como tema central “Portugal – A recuperação, as pessoas, as empresas e o Estado”.

Sónia Neves explica que “a Tese fornece uma perspetiva científica abrangente sobre as implicações da mudança do paradigma energético no sector dos transportes, que é crucial para descarbonização das economias. Os resultados alcançados acrescentam conhecimento sobre as consequências dessa transição energética para as emissões de gases poluentes e para o crescimento económico”. Ao mesmo tempo, a Tese, cujos artigos se encontram já publicados em revistas científicas indexadas, “providencia estratégias para ultrapassar alguns dos desafios com os quais a mobilidade elétrica se confronta, nomeadamente, a necessidade de aumentar a sua quota de mercado e o seu impacto na gestão do sistema electroprodutor”.

Para a docente universitária “este prémio é importante a nível pessoal e profissional, dado que reconhece qualidade ao trabalho desenvolvido e permite uma maior difusão das conclusões alcançadas, para além do contexto académico”. O prémio, salienta Sónia Neves, “ajuda também a divulgar e a promover a UBI como universidade de referência”.

Já para o orientador científico e também Diretor do 3.º Ciclo/Doutoramento em Economia na Universidade da Beira Interior (associação UÉ/UBI), António Cardoso Marques, o Prémio “António Simões Lopes” é “um reconhecimento da qualidade não apenas da investigação que se faz na UBI, mas também do prestígio crescente do Programa de Doutoramento em Economia”.

Fonte: Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da UBI.

Partilhar

Data da última atualização: 2021-12-02
As cookies utilizadas neste sítio web não recolhem informação pessoal que permitam a sua identificação. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.