Menu Conteúdo Rodapé
  1. Início
  2. Notícias
  3. UBI com dupla participação na Trienal de Arquitetura de Lisboa

UBI com dupla participação na Trienal de Arquitetura de Lisboa

  13 de abril de 2022  

Img:

Dois projetos com participação da UBI foram selecionados para o evento.

O Projeto de Investigação “Intermittent Cities”, coordenado pelas docentes e investigadoras do UrbinLab-CIAUD, Rita Ochoa (Universidade da Beira Interior), Alessia Allegri (FA.ULisboa) e Maria Matos Silva (ISA.ULisboa) foi um dos projetos selecionados para constar na exposição nuclear da Trienal de Arquitetura de Lisboa, “Multiplicidades”, no MNAC Museu Nacional de Arte Contemporânea.  

O Projeto competiu na categoria “Investigação” no Concurso Prémio Universidades Trienal de Lisboa Millennium bcp e foi selecionado entre 111 propostas, correspondendo a 46 escolas de 22 países diferentes.  

“Intermittent Cities” explora processos de transformação urbana desencadeados por usos temporários e práticas de partilha – que designa como Práticas Intermitentes. O Projeto – financiado no âmbito dos projetos Embrião do CIAUD.ULisboa – explora as múltiplas facetas destas práticas, avalia os seus impactos em novas arquiteturas e em novas formas de viver, planear e gerir o espaço urbano, e especula sobre cenários futuros. Numa perspetiva de ação, “Intermittent Cities” objetiva propor ferramentas e métodos de design que impulsionem transformações espaciais através de Práticas Intermitentes, incentivando uma cidade adaptativa. 

Especificamente, a proposta para a Trienal é levada a efeito através de três universidades portuguesas, convidando os estudantes Clarissa Rocha (doutoramento em Urbanismo FA.ULisboa), André Geraldes, Joel Filipe (Mestrado Integrado em Arquitetura da UBI) e Rita Vidigal (Arquitetura Paisagista ISA.ULisboa) a explorar Práticas Intermitentes em distintas escalas urbanas e contextos, através de diferentes abordagens disciplinares. 

Na fase seguinte, a equipa irá trabalhar com os curadores da exposição “Multiplicidades”, Tau Tavengwa & Vyjayanthi Rao.  

Adicionalmente, o Projeto foi selecionado para a publicação da Trienal de Arquitetura de Lisboa. 

No mesmo concurso, o Projeto “Architectures of (inter)Action”, também coordenado por Rita Ochoa, conjuntamente com o docente João Paulo Delgado (UBI), foi selecionado para a publicação da Trienal de Arquitetura de Lisboa.  

“Architectures of (inter)Action” resulta de um conjunto de 12 projetos desenvolvidos com os estudantes do MIA.UBI, desde 2008, em que, através de diferentes escalas e contextos, foram exploradas soluções arquitetónicas e urbanas com aplicabilidade em contextos reais. Para tal, foram definidas estratégias colaborativas entre a Universidade e a Comunidade, em parceria com o sector público e entidades locais.  

Recentemente, foram convocadas equipas de estudantes do último ano do MIA.UBI, para a construção de pequenos equipamentos comunitários em dois bairros periféricos da Covilhã (80 fogos e Nogueiras). Os dois projetos são financiados pelo Programa Nacional Bairros Saudáveis e desenvolvidos em parceria com a Beira Serra Associação de Desenvolvimento.  

A proposta apresentada ao Concurso Prémio Universidades Trienal de Lisboa Millennium bcp integra os estudantes do MIA.UBI Flávia Pinto, Hannah Figliolino, Leonardo Ramires, Sofia Müller e Ricardo Tereso e consiste numa cronologia visual dos 12 projetos em (inter)Ação, com incidência nos projetos efetivamente construídos.  

A publicação da Trienal de Arquitetura de Lisboa consistirá numa antologia de ensaios críticos a partir dos projetos que os curadores Cristina Veríssimo e Diogo Burnay determinaram para refletir a temática da Trienal de 2022, TERRA. 

 

Mais informação 

https://www.trienaldelisboa.com/open-calls-pt/d/opencalls_t2022-univ

Partilhar

Data da última atualização: 2022-04-13
As cookies utilizadas neste sítio web não recolhem informação pessoal que permitam a sua identificação. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.